terça-feira, 19 de dezembro de 2017

ANO EUROPEU DO PATRIMÓNIO CULTURAL - CONTRIBUTO DA ORDEM DE MALTA

Por proposta da Comissão Europeia o Parlamento Europeu adoptou a Decisão que estabelece 2018 como o Ano Europeu do Património Cultural (AEPC 2018). O AEPC 2018 é enquadrado pelos grandes objectivos da promoção da diversidade cultural, do diálogo intercultural e da coesão social, visando chamar a atenção para o papel do património no desenvolvimento social e económico e nas relações externas da União Europeia.
Trata-se, pois, de uma oportunidade importante para a realização de iniciativas em diferentes níveis - europeu, nacional, regional e local - envolvendo todas as entidades públicas e privadas que se queiram associar.
A qualidade, a quantidade de parceiros envolvidos e a diversidade de iniciativas associadas ao AEPC 2018 contribuirão, certamente, para dar uma nova visibilidade à Cultura e ao Património, e para os colocar num patamar distinto, reconhecendo a sua importância e o seu carácter transversal na sociedade.


CONTRIBUTO DA ORDEM DE MALTA

O trabalho "A CRUZ DA ORDEM DE MALTA NOS BRASÕES AUTÁRQUICOS PORTUGUESES", para além da temática heráldica tratada, constitui uma proposta de congregação de esforços, a nível nacional, regional e local, abrangendo as áreas geográficas das autarquias que integram hoje antigas comendas da Ordem de Malta no território português, com vista a prosseguir muitos dos objectivos agora elencados na Decisão que estabelece 2018 como o Ano Europeu do Património Cultural.
Razão pela qual, a propósito do lançamento e apresentação do referido trabalho, tem vindo a ser apresentada às respectivas freguesias e municípios a disponibilidade para organizar in loco e/ou integrar sessões, palestras, conferências e outras iniciativas que possam enquadrar o contributo histórico e actual para a valorização cultural e patrimonial nacional, regional e local.

sábado, 9 de dezembro de 2017

Ordem de Malta nas Cerimónias em Honra de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa

Como já vem sendo tradição, por amável convite da Régia Confraria de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, a Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem de Malta fez-se representar nas Cerimónias em Honra de Nossa Senhora da Conceição - Padroeira de Portugal, realizadas naquela nobre e bela vila Alentejana, no passado dia 8 de Dezembro.

Delegação da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem de Malta
A Assembleia dos Cavaleiros Portugueses tem especial afeição pela participação nestas Cerimónias, também pelas razões históricas relacionadas com a Imagem de Nossa Senhora e daquele Santuário Mariano Alentejano.
Com efeito, segundo a tradição, terá sido aquela igreja fundada pelo Condestável do Reino, D. Nuno Álvares Pereira, após a vitória portuguesa na Batalha de Aljubarrota contra os castelhanos, em 1385.
Foi a Imagem de Nossa Senhora existente nesta igreja, alegadamente oferecida por D. Nuno Álvares Pereira, que, por provisão régia de D. João IV, se proclamou Padroeira de Portugal, em 25 de Março de 1646.
Em 6 de Fevereiro de 1818, foi esse Santuário Mariano erigido cabeça da Ordem Militar de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, por D. João VI, em agradecimento a Nossa Senhora pela resistência nacional às invasões francesas.
Em 14 de Maio de 1982, foi este Santuário visitado por Sua Santidade o Papa João Paulo II, por ocasião da sua primeira visita a Portugal.

sábado, 4 de novembro de 2017

Cardeal Patrono da Ordem de Malta presidiu a Celebração na Real Basílica de Mafra

No âmbito das Comemorações do Tricentenário do Palácio Nacional de Mafra (1717-2017), realizou-se hoje, 04 de Novembro, na Real Basílica de Nossa Senhora e Santo António, uma Missa Pontificial na forma do rito romano tradicional, acompanhada pelos seis órgãos da Basílica.
A Celebração, em Latim e Português, foi presidida por Sua Eminência Reverendíssima o Cardeal Raymond Leo Burke, Patrono da Ordem Soberana e Militar de Malta.


Dignaram-se assistir a esta Celebração vários membros da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem de Malta, que tiveram oportunidade de cumprimentar Sua Eminência Reverendíssima em audiência reservada.

Membros da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses com Sua Eminência Reverendíssima

domingo, 29 de outubro de 2017

Cardeal Patrono da Ordem de Malta preside a Celebração na Real Basílica de Mafra

No âmbito das Comemorações do Tricentenário do Palácio Nacional de Mafra (1717-2017), no próximo sábado, dia 4 de Novembro, a partir das 14h30, Sua Eminência Reverendíssima o Cardeal Raymond Leo Burke, Cardeal Patrono da Ordem de Malta, estará em Mafra, onde presidirá a uma Celebração na forma ordinária do rito romano.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Foral Manuelino de Montoito faz quinhentos anos.

Excerto do Foral dado ao lugar de Montoito
da Ordem de São João
Montoito é uma freguesia do concelho de Redondo, no Alentejo profundo. Foi uma antiga comenda da Ordem de São João de Jerusalém, de Rodes e de Malta, como expressamente mencionado no Foral Manuelino.
O brasão autárquico da freguesia diz bem dessa antiga pertença, ao ostentar a cruz da Ordem de Malta, de que se pode saber mais a páginas 222 e seguintes do livro "A Cruz da Ordem de Malta nos Brasões Autárquicos Portugueses".

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Clicar na imagem para comprar o livro agora
Clicar na imagem para comprar o livro agora

domingo, 10 de setembro de 2017

Apresentação e lançamento do livro 'A Cruz da Ordem de Malta nos Brasões Autárquicos Portugueses', de António Brandão de Pinho

Teve lugar ontem, dia 9 de Setembro, na Igreja de Santa Luzia e São Brás, em Lisboa, Sede Nacional da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana e Militar de Malta, a apresentação e lançamento do livro "A CRUZ DA ORDEM DE MALTA NOS BRASÕES AUTÁRQUICOS PORTUGUESES", da autoria de António Brandão de Pinho, Cavaleiro da Ordem Soberana e Militar de Malta e Membro do Conselho Directivo da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses.

Dignaram-se integrar a mesa de apresentação, S.A.R. o Senhor Infante D. Miguel de Bragança, Duque de Viseu, Presidente de Honra da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses, S.E. o Senhor Conde de Albuquerque, Presidente do Conselho Directivo da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses, S.E. o Senhor Dr. Miguel de Polignac de Barros, Embaixador da Ordem de Malta em Portugal, o Excelentíssimo Senhor Dr. Lourenço Correia de Matos e o autor.



Começou por usar da palavra S.E. o Conde de Albuquerque, Dr. D. Augusto de Albuquerque de Athayde, que, depois de cumprimentar e saudar todos os presentes na Sede da Assembleia Portuguesa para a apresentação e lançamento do livro, referiu a relevância do trabalho agora dado à estampa, para a Ordem, mas também para as autarquias, freguesias e concelhos nele tratados. Depois de destacar alguns aspectos relativos à história e actualidade da Ordem tratados na obra, que teve muito gosto em prefaciar, referiu ser este um dia muito importante para a Assembleia dos Cavaleiros Portugueses, o dia em que um seu Membro dá mais um importante contributo para que se conheça a história e contemporaneidade da Ordem de Malta, e com esta a história e contemporaneidade das muitas freguesias e municípios que se revêem na cruz de oito pontas e partilham a identidade melitense que a mesma encerra. Agradeceu, pois, mais este contributo ao autor e manifestou o desejo de que não seja ainda o último.

Seguidamente usou da palavra S.E. o Embaixador da Ordem de Malta em Portugal, Dr. Miguel de Polignac de Barros, que, depois de cumprimentar os presentes e o autor por mais este trabalho, salientou o facto deste livro, muito importante para o conhecimento da história da Ordem, ser também um excelente guia para descobrir e conhecer muitas terras, vilas e aldeias, onde a Ordem de Malta esteve presente, mas cuja história andava sumida e desligada. Aproveitou ainda para se referir às vicissitudes que têm marcado a vida da Ordem de Malta ao longo destes mais de 900 anos, mas as quais tem superado também por força do peso da sua história, que este livro ajuda a conhecer e esclarecer.

O autor, António Brandão de Pinho, usou da palavra, para agradecer a colaboração e incentivo que sempre recebeu dos mais altos representantes da Ordem em Portugal, agradecer a presença dos confrades, amigos, família e demais pessoas presentes nesta sessão e, por fim, para explicar as razões que o levaram a elaborar este trabalho, o que fez muito sucintamente.

Por fim, e para apresentação do livro, usou da palavra o Excelentíssimo Dr. Lourenço Correia de Matos, Consultor Heráldico da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses e Chanceler do Instituto Português de Heráldica. O qual, depois de cumprimentar a mesa e assistência e felicitar o autor, começou por referir o facto de lhe ser cara a vertente heráldica tratada neste livro, uma vez que ele próprio, como o autor fez questão de assinalar na introdução, se debruçou sobre a mesma temática e sobre esta elaborou um artigo há já cerca de 10 anos. Salientando o facto do autor fazer questão de dizer e escrever não ser formado em História nem ser escritor de livros, mas um mero investigador em horas vagas, Correia de Matos, Mestre em História, estruturou a sua apresentação de modo a provar que isso não retira qualquer mérito ao trabalho agora dado a conhecer - que de resto, já não é o primeiro realizado pelo autor - e que o coloca entre os grandes obreiros da história da Ordem de Malta em Portugal, como sejam Frei Lucas de Santa Catharina, José Anastácio de Figueiredo, Martim de Albuquerque, Paula Pinto Costa ou Inês Versos, para referir apenas alguns dos maiores vultos.
Depois de se referir mais em pormenor a alguns aspectos históricos e heráldicos tratados neste trabalho, nomeadamente a pesquisa de dados relativos aos Corpos de Ordenanças, que até hoje não haviam sido tratados com tanto desenvolvimento, o Consultor Heráldico terminou a sua apresentação referindo estarmos em face de mais uma obra muito importante para se conhecer a história da Ordem de Malta, com aspectos de importantíssima curiosidade e relevância, a qual não deveria deixar de ser adquirida, pelo menos, pelos membros da Ordem e pelas bibliotecas das autarquias tratadas.

Seguiu-se a Sessão de autógrafos pelo autor.









Presente nesta Sessão esteve ainda o representante da Chiado Editora, que informou que o livro, nesta primeira edição é publicado em Portugal e no Brasil, em formato papel e ebook, encontrando-se já à venda na Chiado, Bertrand, FnacWook e Porto Editora, bem como nos Cafés Literários da Chiado, em Lisboa e no Porto, nos pontos Publicações Europa-América e RG Livreiros.

Clicar na imagem para comprar o livro agora
Clicar na imagem para comprar o livro agora

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Presidente da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses recebeu António Brandão de Pinho

Recém-chegado do período de férias e correspondendo ao pedido que lhe foi dirigido, Sua Excelência o Presidente do Conselho da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana e Militar de Malta recebeu António Brandão de Pinho, membro do seu Conselho e autor da obra "A Cruz da Ordem de Malta nos Brasões Autárquicos Portugueses".


A audiência destinou-se a apresentar cumprimentos e a fazer a oferta simbólica do livro ao Senhor Conde de Albuquerque, autor do prefácio, conhecedor e principal impulsionador do trabalho agora dado à estampa por este seu confrade e amigo.


O encontro serviu ainda para abordar alguns assuntos relacionados com a Ordem e Assembleia dos Cavaleiros Portugueses, bem como para ultimar alguns pormenores relacionados com a Sessão de Apresentação e Lançamento do livro, que terá lugar no próximo dia 9 de setembro, pelas 16h00, na Igreja de Santa Luzia e São Brás, em Lisboa, e será presidida por Sua Excelência.